sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Mulher passa 14 anos fotografando as árvores mais antigas do mundo


Passando por quase todos os continentes, a fotógrafa de San Francisco (EUA), Beth Moon, passou 14 anos em busca de algumas das maiores, mais raras e mais antigas árvores da Terra. Ela cria suas imagens em um processo envolvendo platina, que garante uma durabilidade que rivaliza com a idade das árvores que ela fotografa. O trabalho de 60 gravuras foi publicado recentemente em um novo livro chamado Ancient Trees: Portraits of Time.

Moon cruzou diversos países europeus, africanos, EUA, e do Oriente Médio, registrando árvores raras como dragoeiros, nativos da remota ilha de Socotra, até árvores com mais de 1.000 anos no Camboja.

“Eu uso 3 critérios para escolher as árvores: idade, tamanho ou história. Eu pesquiso as localizações por uma série de métodos: livros de história, livros botânicos, registros e árvores, matérias de jornais e informações de amigos e de viajantes”, diz a fotógrafa. A maioria das imagens são em preto e branco, o que certamente realça melhor as texturas, tornando as imagens particularmente interessantes.

Você pode ver mais do trabalho de Moon eu seu website clicando aqui.











































Nenhum comentário:

Postar um comentário